Cintxya Cintilantx

Este slideshow necessita de JavaScript.

Cintxya Cintilantxy – A performance Cintxya Cintilantxy traz o questionamento de gênero através da arte drag. Trazendo referências da cultura pop, o coletivo de mesmo nome interage com a platéia enquanto apresenta um show drag desconstruído. Performers: Jordana BAH, Poppins, Triz, Tia Pê, Monihead, Boobs e Inêzz Bloom.

Produção: Coletivo Cintxya Cintilantxy

Fotos: Fábio da Silva

Desfile Daspu

Este slideshow necessita de JavaScript.

Desfile Daspu – A marca acabou se tornando um dispositivo cultural que dialoga com as questões relacionadas ao corpo no embate com a sexualidade, gênero, a cidade e a prostituição. Os desfiles são provocações que se apropriam da irreverência e do humor do movimento de prostitutas como uma forma de lutar contra o estigma e o preconceito social. A coleção foi desenvolvida em parceria com o estilista Ale Marques e Marcita Guarani Kaiowá da marca de lingeries À dor amores. As peças trazem elementos e referências das “zonas de promiscuidade”, em que os gêneros são muitos e nas zonas de promiscuidade eles se reinventam na medida em que traçam novas linhas de passagem à deriva de um lugar “sabido” para o prazer e o sexo, segundo a coordenadora da marca Elaine Bortolanza. A coleção de camisetas, lançadas em junho de 2015 na Virada Cultural de São Paulo, trazem desenhos de Laerte, inspirados nos corpos sem gênero definido que se reinventam na relação com a cidade. A nova camiseta lançada agora em setembro no AWID Fórum Internacional também estará na passarela. A estampa traz a frase “A profissão é a prostituição mais antiga do mundo”. Trilha ao vivo com a banda As Bahias e a Cozinha Mineira.

Daspu volta este ano a desfilar na Praça Roosevelt em parceria com o teatro Satyros dentro da programação da Satyrianas que homenageia nesta edição a atriz Phedra de Córdoba. Uma passarela será ativada com prostitutas, travestis, transexuais e atores com objetivo de dar visibilidade para a luta política das prostitutas que ainda é extremamente silenciada e invisível. As atrizes trans Leona Johvs e Glamour Garcia, a cantora rap Danna Lisboa, além das putas ativistas Amara Moira e Betania Santos ocuparão a passarela com atores do Satyros e trans e travestis do Projeto Florescer. Haverá também no desfile uma performance em homenagem a madrinha das prostitutas Elke Maravilha, que desde a criação da marca se juntou  nesta batalha pelos direitos das prostitutas. A trilha do desfile será ao vivo com a banda As Bahias e a Cozinha Mineira. A passarela instalação “Tecidos vivos peles em transa” foi criada pelas artistas Daniela Pinheiro, Patricia Camelatto e Mariana Farcetta do coletivo de arte Kinguio CasaArtStudio.

 A coleção criada em parceria com os estilistas Ale Marques colaborador de resíduo têxtil para o estúdio sem nome da marca Fernanda Yamamoto e Marcita estilista da À dor amores e Tropicalwear trazem elementos e referências das “zonas de promiscuidade”, em que os gêneros sao muitos e nas zonas de promiscuidade eles se reinventam na medida em que traçam novas linhas de passagem à deriva de um lugar “sabido” para o prazer e o sexo. Esta coleção traz ainda estampas da marca com Laerte lançada em junho de 2015 na Virada Cultural de São Paulo. A nova coleção de camisetas com a frase “A profissão é a prostituição mais antiga do mundo” também estará na passarela.

 Ficha Técnica:

Coordenação e produção: Elaine Bortolanza

Estilistas: Ale Marques e Marcita Amores

Colaboradores da nova coleção: Resíduos e tecidos do Estúdio sem nome da marca Fernanda Yamamoto e Carol Ricca artista visual.

Trilha do desfile: As Bahias e a Cozinha Mineira

Luz: Beto Magnani

Passarela instalação: Daniela Pinheiro, Patricia Camelatto e Mariana Farcetta do coletivo de arte Kinguio CasaArtStudio

Maquiagem: Robson Oliveira e produtos MAC Cosmetics

Cabelo: Jhonny Braz

Foto: Daniela Pinheiro

Vídeo: Dário José

Assessoria de imprensa: Carola Gonzalez

Fotos: Fábio da Silva

A Garota dos Estudantes

Este slideshow necessita de JavaScript.

“A Garota dos Estudantes”, de Lucas Arantes. Em uma república de estudante, uma garota sedutora e misteriosa chega no meio da noite e muda a vida de todos.

Direção: Alcimar Santos. Sonoplastia: Emerson Tokunaga. Elenco: Isabella Silvestre,  Maeli Putti,  Patricia Pacheco,  Fernando Cardoso e  Lailson Nunes.

Fotógrafo: Fábio da Silva

Golpista!

 

Este slideshow necessita de JavaScript.

De: Fabio Brandi

Direção: Emerson Coutinho

Elenco: Alle Denardini, Karina Alencar, Gutto Ordoz, David Weldelfilm e Luana Fioli

Fotos: David Garcia

Epifania

Este slideshow necessita de JavaScript.

 

 

EPIFANIA”, de Maria Shu. Onde reside a esperança de uma escritora? Baseado na obra de Clarice Lispector. Direção Bruno Carboni. Elenco: Lilian Prado.

 

Fotografo: Diego Menegaci

Silêncio – Projetos

Este slideshow necessita de JavaScript.

Texto: Tracy Segal. O Homem de 50 é um sujeito da modernidade, racional, tem fé na argumentação lógica e está internado sem saber o motivo. Uma enfermeira organiza o funcionamento, ela é a mensageira. No decorrer da cena chegam mais dois pacientes, o Jovem Hedonista que, com sua mão amputada numa caixa de gelo, vai se aplicar morfina indiscriminadamente, e a Grávida prestes a parir, uma mulher com cabelos desgrenhados, suja, sem dentes e sem identidade, alguém que percebe a realidade ao redor sem envolvimento e sem desejo de mudança. Direção: Tracy Segal. Elenco: Ana Chagas, Hugo Grativol/Bernardo Mendes, Samia Oliveira, Wilson Belém.

18 anos

Fotos: Fábio Silva

Zoofilia – Dramamix

 

Este slideshow necessita de JavaScript.

De Leandro Nunes. Um, dois, três pratos de trigo. Quatro cães jogam uma partida de Super Trunfo Dinossauros enquanto conversam sobre a destruição da natureza. O desafio da sobrevivência vai desde os tempos de Noé até aquele delicioso fígado inflamado de ganso, como chama mesmo? No fim do jogo, um deles é revelado culpado e nenhuma carta de Tiranossauro Rex será capaz de salvá-lo.Direção: Suzana Aragão. Elenco: Dico Paz, Edgar Cardoso, Gustavo Guimarães e Hugo Cabral.

Fotos: Fábio Silva